Como as empresas podem aproveitar as mídias sociais em seus negócios?

Texto redigido por Maristela Duarte, autora independente.

Muitas pessoas acreditam que os avanços tecnológicos e da Internet podem ser prejudiciais para a vida pessoal e, principalmente, profissional das pessoas. Isso além de deixar a população bem distraída e focada em um único meio, o digital. Porém, vale lembrar que a internet é uma ferramenta indispensável para as empresas nos dias atuais e facilita muito a vida dos usuários, além de ser altamente benéfica se for utilizada corretamente.

É por isso que, grandes empresas e até mesmo pequenos negócios, tem encontrado um grande apoio nesse meio, principalmente, nas redes sociais. Afinal, para quem não sabe, há diversas maneiras para os profissionais utilizarem as mídias sociais e conseguirem aproveitar tudo o que essas plataformas proporcionam para quem possui conta nelas. Por exemplo:

Divulgação da marca
Anúncio de promoções
Eventos da empresa
Canal de dúvidas
Propaganda

O uso das redes sociais, como Facebook e Twitter, para o marketing é cada dia maior uma vez que elas podem alcançar milhões de usuários de forma simples e descontraída. Além das ferramentas tradicionais utilizadas por qualquer pessoa, as páginas de empresas podem ainda contar com recursos adicionais, como anúncios pagos na própria rede social.


Créditos da imagem: Sotho
O monitoramento de redes sociais
Com essas ferramentas presentes nos sites, as empresas podem utilizar diversas táticas para usar as mídias digitais como forma de fortalecer seus negócios. O monitoramento de redes sociais pode ser a estratégia fundamental para a sua empresa, pois, com a expansão das mídias sociais, há muitas maneiras de saber o que os usuários estão comentando sobre sua marca. 

A partir desse serviço, é possível acompanhar todo o seu desempenho na internet e nas mídias que você participa, além de realizar postagens frequentes sem que o cliente precise desviar algum funcionário do trabalho para encarregar-se disso.

Com o serviço, a empresa recebe periodicamente um relatório informativo, onde toma conhecimento sobre o que agradou os clientes e o que é melhor evitar, assim como as opiniões, elogios ou críticas que os consumidores fazem sobre o seu negócio.

Através de tais informações, fica mais fácil para o empresário analisar o trabalho feito e criar novas estratégias para atrair o público-alvo e conseguir destacar-se no mercado.

Maristela Duarte é autora independente, e é estudante de Jornalismo -  São Paulo/SP

Conheça novo software de colaboração para empresas

Texto redigido por Maristela Duarte, autora independente.


Créditos: SIT On Blog
Em qualquer segmento ou área de atuação das empresas, é muito importante otimizar as operações para aumentar a produtividade. Porém, para que isso aconteça, é fundamental conhecer as novas possibilidades e ferramentas que o mercado oferece para capacitar os funcionários e melhorar a gestão administrativa da empresa.
Uma boa opção é utilizar um software colaborativo, já que o programa pode fazer total diferença para o desenvolvimento da sua empresa. Isso porque, por meio desse aplicativo os profissionais possuem engajamento e há mais colaboração entre as equipes, pois com a conexão facilitada, os colaboradores e clientes podem ter maior aproximação e até fortalecer sua marca. Base de dados unificada, aplicativos para videoconferência e chats corporativos auxiliam no compartilhamento de dados entre os funcionários, facilitando a troca de informações entre diferentes setores.
Com a melhoria na questão colaborativa, seus funcionários poderão agir com mais velocidade, trocando informações e estimulando a criatividade, que pode ser vital para criar novas ideias e fortalecer a marca. Além disso, a maior parte de tais softwares é no formato nuvem, o que facilita o acesso de todos usuários de qualquer lugar, até mesmo com smartphones.

Funções do software colaborativo

Em parceria com a Vou Clicar, a IBM criou um novo software colaborativo de baixo custo. Com ele, o empresário pode contar com a tecnologia de ponta utilizada em grandes companhias mesmo que possua uma pequena empresa. O usuário pode ainda experimentar o software de graça por 14 dias, antes de decidir adquirir o produto. Veja abaixo algumas funcionalidades de tal lançamento:
  • Gerenciamento de e-mail corporativo;
  • Compartilhamento de arquivos;
  • Comunidades;
  • Web conferências

Com tais funcionalidades, os softwares colaborativos aumentam a comunicação dentro da empresa, melhorando o desempenho nas atividades de diversos setores, além de ser uma ferramenta de baixo custo, acessível a qualquer empresário. Portanto, tais softwares são uma boa alternativa para ajudar no crescimento da empresa, sendo possível até testá-los antes de adquirir o produto, que garante melhora na produtividade e na comunicação dentro da empresa.

Maristela Duarte é autora independente, e é estudante de Jornalismo -  São Paulo/SP

Meu computador não liga mais! E agora?

Fonte.
Seu micro não liga de nenhum jeito? O que será que pode ter acontecido? Será que consigo resolver?

Com certeza é desesperador, e ao mesmo tempo algo triste, quando você liga
 o seu computador, e ele "nem dá sinal de vida". O que fazer? Chamo o técnico agora?

Elaborei abaixo uma lista dos primeiros socorros: tentativas que você pode fazer caso o seu computador não ligue. E se, de tudo não der certo, acione o serviço técnico.


Nota: Em várias partes do texto, a palavra gabinete é usada para descrever o que muitos chamam de "CPU". Na verdade, "CPU" se refere ao processador do computador, e não ao componente onde se liga ou se encaixa os cabos, o nome dele é gabinete.


Atenção: Não transforme seu computador numa máquina de teste. 
Não realize procedimentos mencionados se você nunca os executou ou não tem experiência. Não nos responsabilizamos por seus atos!

Escolha uma opção, e navegue até ela:

Quando aciono o botão de liga/desliga...
1. O computador não acende nenhuma luz na frente do gabinete.
2. A luz do gabinete acende, mas em seguida apaga.
3. A luz do gabinete acende, mas ele não apita.
4. A luz do gabinete acende, e ele começa a apitar sem parar.


***


Primeiros socorros:

1. Quando eu aciono o botão de liga/desliga do gabinete, nenhuma luz acende.

Esse problema pode acontecer por falta de energia no computador, na própria tomada, na rede elétrica, ou a fonte de alimentação do computador. Ou ainda por outros motivos.

Verificações:
  • Quando você liga o computador, a ventoinha (pequeno ventilador localizado perto da entrada de energia) gira? 
  • Já experimentou usar outro cabo pra ligar o computador na energia?
  • Teste outro equipamento na mesma tomada e veja se ele funciona corretamente (tente um aspirador, pois ele tem uma potência parecida). Se ele funcionar mais lentamente, pode ser a rede elétrica com problemas.
  • Na maioria das fontes (entrada da tomada no gabinete) existe uma pequena chave 127/220, 115/220 ou 127/220. Ela está na voltagem correta da sua rede elétrica?
Fonte.

2. Quando eu ligo o computador, ele acende a luz e já apaga.

Esse problema é atribuído geralmente aos componentes mais internos: fonte 
de alimentação com problemas ou placa-mãe com defeito. Nesse caso, sugiro a você que chame um técnico.

Se você tiver conhecimento relativo na área de manutenção, então sugiro o seguinte:


  • Realizar o reset da BIOS. Tire a bateria, e coloque uma moeda de 10centavos (a dourada) no lugar da bateria. Isso irá servir para fechar o pólo positivo e o pólo negativo. Deixe por uns 2 minutos, coloque a bateria no lugar denovo e tente ligar.
  • Verifique se a fonte está em devidas condições.
  • Cooler do processador está girando?
  • Algumas placas-mãe não "bipam", elas simplesmente desligam quando o módulo de memória está mal encaixado ou com defeito.

3. A luz do gabinete acende, mas ele não dá bips. Nada é exibido no monitor.

Antes de se desesperar, verifique se a luz que indica o funcionamento do HD (disco rígido) está piscando. Se sim, bom sinal. Sinal de que, mesmo não aparecendo nada no monitor, o sistema operacional está carregando. Se ela não estiver piscando, provavelmente é algum problema na placa-mãe ou memória. Tente o passo 2.

Se a luz do HD estiver piscando, provavelmente é algum problema na placa de vídeo, ou nos circuitos de vídeo. Ou até mesmo alguns monitores não conseguem exibir a mensagem "fora de freqüencia". Drivers instalados incorretamente causam esses erros.

Tente isso:

  • Desligue e ligue o monitor. Verifique se os cabos estão corretamente ligados.
  • Experimente ligar o computador no modo de segurança (tecle F8 repetidamente durante o inicio do computador, na "tela preta"). Depois acesse o Gerenciador de Dispositivos (Meu computador > Clique com o botão direito > Propriedades > aba Hardware > botão Gerenciador de Dispositivos. Localize o item Adaptadores de vídeo, clique com o botão direito sobe ele, vá em Desinstalar. Se houver a opção "Excluir o driver", marque-a e clique em Ok.) Depois tente reiniciar.
4. Ao ligar o computador, as luzes do gabinete acendem, mas ele parece uma ambulância! Apita sem parar!

Geralmente esses apitos descontrolados ocorrem na maior parte e em maior freqüencia, por erros de memória. Sugiro a você trocar o slot de memória de lugar, realizar uma limpeza nos slots de memória, e se o problema persistir tentar trocar o pente de memória para um teste.

***

É claro que aqui nesse pequeno tutorial não conseguiremos abordar nem 30% dos erros que fazem um micro parar de ligar ou iniciar incorretamente. Tentamos abordar os problemas mais críticos. Se você tiver alguma sugestão, ou até correção da matéria, comente!

Aplicativos que todo Carioca deve ter

Os aplicativos chegaram no mercado para facilitar a vida do usuário e conseguiram causar um frenesi a todos que utilizam esta ferramenta. Aqui no Brasil, os cariocas são um dos maiores usuários e, por isso, selecionamos os cinco app’s essenciais para todo carioca, ou para quem está visitando a cidade.

Imagem: Reprodução/Internet

1 – Climatempo: Será que hoje vai dar praia? Essa é a pergunta mais comum para quem curte uma praia no fim de semana. Sendo assim, nada melhor do que um app de um dos maiores sites de metereologia do Brasil. Disponível para Android e iPhone.


Imagem: Reprodução/Internet

2 – Lei Seca: Não estamos apoiando a ideia de sair, beber e fugir da blitz da Polícia. E sim conseguir um panorama em tempo real do trânsito no Rio. Vale repetir: Se beber não dirija! Disponível para Android e iPhone.


Imagem: Reprodução/Internet

3 – BlocoDroid Blocos: Disponível somente para os aparelhos com Android, o aplicativo é o mais badalado em época de Carnaval. É atualizado anualmente e deixa o usuário a par dos blocos de rua, os horários e trajetos. Uma boa para quem vai passar o Carnaval no Rio e quer começar a escolher. Por falar nisso, os ingressos para o carnaval 2014 já começaram a ser vendidos, vale a pena correr para não perder!


Imagem: Reprodução/Internet


4 – A Carioca: Para os turistas e cariocas que querem explorar o Rio e conhecer os lugares mais legais para visitar, este aplicativo é escolha certa! Disponível para Android e iPhone.




Imagem: Reprodução/Internet

5 – Brasileirão 2013: Quem não conseguiu ingressos para assistir ao time do coração no Maracanã, pode baixar este app e ficar por dentro de cada lance que acontece no jogo. Disponível para Android.



Que tal começar a rechear o seu smartphone de carioquismo e curtir muito mais a cidade maravilhosa?

Churrasco Tech

Chegou o fim de semana e o que mais desejamos neste calor é curtir com os amigos um churrascão. Só que não são todos que tem este “dom” de saber o quanto de carne, gelo e bebida serão necessários para um churrasco. “Reunir o pessoal é muito bom, mas quando é na nossa casa, nos deparamos com uma série de detalhes que antes – quando curtíamos o almoço na casa dos amigos - não dávamos a devida atenção” - analisa  Eduardo Marinho, sócio da Barra Ice, empresa especializada em logística e entregas de água, carvão, cerveja e gelo. E é para você que não entende nada de como planejar um churrasco que preparei a lista com os 3 aplicativos essenciais para todo churrasco tech!

Churrascômetro

O aplicativo Churrascômetro desenvolvido pela brasileira Kazap, roda em iOS e Android e é gratuito! Ele ajuda a descobrir a quantidade necessária de comidas e bebidas a serem compradas. Basta inserir o número de convidados entre homens e mulheres e o app te responderá com a quantidade média de cada um. Os cálculos apresentados são realizados com base no depoimento de churrasqueiros profissionais, para um churrasco de duração de até 4 horas.

Imagem: iTunes


Guia do Churrasco

Criado pela ISul Tecnologia – uma empresa gaúcha -  este aplicativo também é gratuito e roda em iOS e Android. O cálculo de bebidas e carnes é prático e pode ser atualizado constantemente, inclusive retirando itens da lista. É possível também enviar por e-mail a lista gerada para o churrasco. Vale lembrar que no aplicativo você também encontra dicas para um bom churrasco, do início ao fim.

Imagem: iTunes


Meu Churras Free


Um dos app’s mais bem cotados no Google Play, o Meu Churras Free também merece a sua atenção. Ele, além de calcular quantidades e indicar o que comprar, ele também faz estimativa de custos! O que previne aquela péssima situação do churras acabar por falta de bebida ou a sua geladeira ficar cheia após o churrasco porque você exagerou na hora de comprar o material. 

Imagem: Google Play

Bloqueie seu Android a longa distância

Imagem: Reprodução/Internet


Cansado de andar com medo nas ruas? Aquele sensação que nunca vai embora de que uma hora, o seu smartphone será roubado? É bem comum os usuários se sentirem assim em relação à violência nas ruas. Mas pensando nisso, o Google lançou um aplicativo que vai melhorar (e muito) a vida do usuário: é o Gerenciador de Dispositivos Android, que antes permitia somente que o usuário chamasse ou apagasse todos os dados do celular e neste mês lançou mais uma função: a de bloquear o celular com uma senha alfanumérica. Para quem não sabe o que é este gerenciador, nós explicamos: Caso você perca o seu celular, é possível onde ele está, isso graças à um componente GPS instalado no dispositivo. Além de bloquear o seu aparelho mesmo estando longe dele, você também pode entrar em contato com ele e até apagar todas as informações dele.

A última atualização do Gerenciador de Dispositivos Android habilita a senha remota para bloqueio. Se você quer prevenir que desconhecidos acessem o seu gadget perdido, você pode enviar uma nova senha de segurança para o dispositivo e manter seus dados seguros. “Esta tecnologia de bloqueio a distância já tinha sido utilizada em outros dispositivos e inclusive, existem outros app’s que também prezam pela segurança dos  smartphones. Porém esse app do Google é muito mais leve e melhor, tem uma interface muito amigável” – analisa o especialista em tecnologia Elton Aquino, sócio-fundador da Target host. Este aplicativo é muito fácil de usar e instalar. No seu Android, abra o Gerenciador de Dispositivos Android, verifique as opções de localização do seu aparelho e permita o bloqueio remoto e o reset de fábrica, se já não estiver marcado.

Logue no site do Gerenciador de Dispositivos e sincronize com o seu Android. Você verá três opções: Tocar, Bloquear e Apagar. Para enviar um novo código para o seu dispositivo, clique em “bloquear”. Digite e confirme a nova senha em seguida, clique no botão “bloquear”. Em seu dispositivo irá aparecer um teclado alfanumérico que vai pedir para que a pessoa que estiver com ele digite a nova senha para acessar o dispositivo. Experimentei o processo em meu tablet com sistema Android e funcionou muito bem. Recomendo para todos os usuários do Android, especialmente para aqueles que vivem na rua, como eu.

Jardim Botânico do Rio cria app para auxiliar visitantes


Todo carioca já passou por isso: entrar no Jardim Botânico e se perder. É tanto verde, tanta coisa para se ver que só não se perde quem conhece muito bem o lugar. Para aqueles que, como eu, não tem esse dom, já pode ficar tranquilo. O Laboratório Visgraf em parceria com o Instituto Antonio Carlos Jobim desenvolveram o primeiro app voltado para a exploração do Jardim Botânico do Rio de Janeiro.

Imagem: Reprodução/Internet

Como funciona

Apesar de, inicialmente, ser disponibilizado somente para o iOS, o app Botanic é gratuito oferecerá informações como horários de funcionamento, um mapa localizador GPS e navegação “turn-to-turn” e informações sobre as principais áreas do local. Além disso, o usuário terá acesso a uma galeria de imagens tiradas no parque pelo fotógrafo Zeka Araújo, trilhas temáticas com mídias audiovisuais associadas a locais específicos, visor de realidade aumentada com localização de panoramas, apontador de locais no mapa como: toaletes, café, Wi-Fi e até (pasme!) uma seleção de trilha sonora.

Imagem: Visgraf

“A revolução dos aplicativos melhora a vida dos usuários de diversas formas. Quem gosta de curtir a natureza tem um motivo a mais para visitar o Jardim Botânico que é um orgulho para nós cariocas” – analisa Gelma Reis, proprietário e diretor técnico da empresa Ética Ambiental.

Configurações


O app está na versão 1.2, ocupa 14,9 MB e vem com os idiomas português e inglês. É compatível com iPhone, iPad e iPod Touch e requer a versão 6.1+ do iOS. Ele pode ser baixado diretamente no celular pelo iTunes e é aconselhado acessar o menu “Info Mode” antes de começar a usá-lo, isso por que este proporciona informações importantes para o pré-visita como o preço do ingresso, locais para estacionar e atividades em andamento nas instalações do Jardim Botânico.


Carro que dirige sozinho, um sonho possível


A companhia de carros elétricos Tesla Motors está trabalhando para produzir um carro capaz de funcionar no “piloto automático”, a previsão de lançamento é nos próximos três anos. Muito antes do tempo previsto pela Nissan, que anunciou no mês passado que começaria a vender os automóveis autônomos em 2020. Com esta notícia, são três empresas concorrendo ao pódio de inventoras do carro com piloto automático: Tesla, Nissan e Google.

A Tesla Motors espera conseguir que 90% do carro seja controlado por um computador central, disse o CEO da empresa, Elon Musk, em entrevista ao jornal Financial Times. A empresa foi criada em 2003 em Palo Alto na Califórnia e desde então tem colecionado vitórias, atualmente o seu carro Tesla Model S ganhou o prêmio de automóvel do ano pela revista americana Automobile Magazine.

Imagem: Reprodução/Internet


O carro com piloto automático da Tesla será desenvolvido com tecnologia própria, com engenheiros “da casa” e sem participação de nenhuma outra empresa. Frequentemente são abertas vagas para a equipe de desenvolvimento do carro. Uma delas foi a vaga de “Advanced Driver Assistance Systems Controls Engineer”, que será responsável por ajudar na automação completa do dispositivo. Para o apaixonado por carros e sócio da Dinamicar Pneus, Danilo Vasconcelos, a novidade vai abalar as estruturas do mundo automobilístico: “Muito se perde com tantos acidentes nas estradas, com o sistema de piloto automático, a sociedade vai enfim poder aproveitar o vento no rosto enquanto curte a paisagem de uma bela viagem de carro!” – se entusiasma.

Imagem: Reprodução/Internet


No topo dos obstáculos técnicos estão as leis (que não existem para este tipo de carro) e os riscos com a segurança, itens que serão ajustados assim que o automóvel estiver pronto para andar na estrada. E ainda, a indústria de seguros de carros não parece se mostrar apta a segurar estes carros até que a tecnologia seja comprovada. Muito embora, os carros automáticos estivessem livres de erros humanos e programados para obedecer as leis de trânsito, recursos que, sem dúvida, enriqueceriam ainda mais as seguradoras.

E você, também está ansioso pelo lançamento do carro autônomo?
Tag : ,

Como criar um pendrive de boot?

Ao formatar uma máquina ou realizar alguma reinstalação do Windows, nem sempre temos uma unidade de DVD ou CD disponível. O tutorial abaixo ensinará como dar boot no computador com uma unidade USB ou cartão de memória.


Alguns computadores mais novos não possuem mais uma unidade de CD ou DVD. E mesmo assim, um DVD ou CD risca fácil, e para os técnicos carregar uma tonelada de CDs ou DVDs não é algo agradável. Quando menos se espera, ele para de funcionar devido aos riscos ou outros acidentes. Qual a solução? Unidades flash com boot! 

Sim, é possível usar unidades flash como discos de boot para formatar computadores. Você pode usar um pendrive ou cartão de memória para isso.

Vamos ver como você pode fazer isso, tanto para o Windows (abaixo), quanto para o Ubuntu (no final do artigo):



Para criar um disco de boot do Windows 7, o que você vai precisar?
  1. Uma imagem ISO do Windows 7 (pode ser o DVD de instalação).
  2. Um computador que já tenha uma versão do Windows ou Ubuntu.
  3. Um pendrive, cartão de memória, HD externo ou similares.
  4. O programa WinUSB Maker (para Windows) ou WinUSB (para Ubuntu).
Como proceder:

AVISO: Em qualquer método usado, os seus dados que estiverem gravados no pendrive, cartão de memória, HD externo ou unidade USB serão perdidos. Retire seus dados do dispositivo antes de continuar.


  1. No computador que tem o sistema operacional funcionando, insira o DVD de instalação do Windows na unidade. Se você estiver usando uma ISO (imagem de DVD), deixe ela salva num local de fácil acesso.
  2. Se você estiver usando o Windows, abra o WinUSB Maker.
  3. Na aba Welcome, insira o seu pendrive, e selecione ele na lista. Clique no botãozinho de Atualizar caso ele não apareça.
  4. Vá na aba Setup to USB, e selecione I want to work with an ISO image
     file (caso você tenha uma imagem de CD ISO no seu computador, geralmente cópia de CD ou baixado da Internet) ou I want to work with a Directory (caso você use o DVD do Windows para criar o pendrive).
  5. Escolhida a forma adequada para você, selecione Select an ISO or Directory para selecionar o arquivo ISO ou o drive de DVD do Windows.
  6. Feito isso, clique em Make USB Bootable para criar seu disco!

Se você estiver usando Ubuntu:
(Você pode instalar o WinUSB com o comando de terminal abaixo, e depois procurá-lo no dash do Unity.)

sudo add-apt-repository ppa:colingille/freshlight && sudo apt-get update
  1. No computador que tem o sistema operacional funcionando, insira o DVD
    de instalação do Windows na unidade. Se você estiver usando uma ISO (imagem de DVD), deixe ela salva num local de fácil acesso.
  2. Abra o WinUSB.
  3. Dentro do WinUSB existem duas opções que você pode usar:

    From a disk image (iso): Serve no caso de você ter uma imagem do DVD (ISO) no computador; ou

    From a CD/DVD drive: Se você tiver o DVD de instalação do Windows 7 e ele estiver na unidade.

    Target device: Dispositivo que será nosso disco de boot.
  4. Após selecionar corretamente as unidades, clique em Install. Aguarde sua conclusão. No final do processo, será necessário digitar sua senha do usuário (administrador ou superusuário), isso servirá para criar o gerenciador que fará seu disco de boot fazer o boot.
Após isso, basta reiniciar o computador que será formatado. Insira o pendrive ou cartão de memória no local adequado na máquina, e reinicie. 
A maioria das máquinas suportam o boot através do pendrive selecionando-se a tecla F8 ou F12. Caso você não saiba qual é, durante o início da máquina essa tecla é apresentada. Experimente teclar Tab para ver se essa tela aparece, e logo em seguida a tecle.

Ou você pode apertar a tecla Delete e entrar no setup da BIOS. Lá dentro, procure a seção Boot e selecione a sua unidade USB ou de cartão como a primeira.

Criando um disco de boot no Ubuntu.

É sempre útil ter uma distribuição Linux instalada no pendrive. A maioria das distribuições possui um sistema de funcionamento chamado LiveCD. Ubuntu é
uma delas. Isso quer dizer que você pode ter um Linux funcionando diretamente pelo pendrive, com os seus documentos, favoritos e definições guardadas, sem precisar instalar nada no disco rígido. Isso é util quando é necessário, por exemplo, fazer backup de arquivos de um computador que não liga mais e transferir para uma mídia, ou ainda quando uma máquina possui muitos vírus e é necessário fazer backup de alguns arquivos antes de uma formatação.

Para criar o disco de boot do Ubuntu diretamente do Ubuntu, existe uma opção nativa do sistem chamada "Criador de discos de inicialização". Basta digitar esse termo no dash do Unity e iniciá-lo. E para criar, basta inserir o pendrive ou cartão na unidade ou porta desejada, e clicar em "Criar um disco inicializável".

Para criar um disco de boot do Ubuntu a partir do Windows, recomendamos utilizar o programa Universal USB Installer. Você nem precisa ter uma imagem do Linux baixada. Abra o programa, insira o pendrive ou cartão na unidade, e no Step 1 selecione Ubuntu 13.04 Desktop i386, e marque a caixa de seleção "Download the iso (optional)". Após isso, no Step 3, selecione a unidade do cartão de memória ou pendrive, e clique no botão Create.

No mundo Linux as coisas são mais fáceis :-)

***

Já precisou usar um disco de boot USB? Como foi? Conseguiu fazer o boot? Deixe seu comentário!


BlackBerry Z10: Prós e contras

A Blackberry voltou, mas será que ela tem folêgo para continuar na luta contra Samsung, Motorola, Apple e outras?

Por: Felipe Baudouin


Fonte
A Blackberry lançou a nova linha de smartphones da empresa com um novo sistema operacional, o Blackberry 10 (Z10 e Q10), e viveu o maior comeback da história dos telefones celulares. Mas após a euforia inicial típica de todos os lançamentos de um smartphones (algo comparável ao concurso Miss Brasil de antigamente), o futuro da empresa está na corda bamba. Dessa vez é: ou vai ou racha. 

Com uma tela 4.2 polegadas, resolução de 1280 x 768, processador dual-core de 1.5GHz, 2GB de RAM e 16GB de armazenamento interno, o telefone entrou para a liga de gigantes como o Nokia Lumia 920, o Samsung Galaxy S3 e o iPhone 5.

Mas quais são os prós e os contras? No que se refere ao design, o Blackberry Z10 lembra um pouco o iPhone 5, só que mais quadrado, pelo menos na parte da frente. A parte traseira é mais arredondada e abriga uma excelente câmera de 8MP com flash LED, uma das melhores características do aparelho, e a capa é facilmente removível. 

A tela é a primeira tela dos smartphones da empresa inteiramente touchscreen e é consideravelmente menor do que a tela do Samsung Galaxy 4S, mas a resolução de 1280x768 confere à câmera a maior densidade de pixels entre todos os smartphones mencionados anteriormente, com exceção do Samsung Galaxy 4S. A desvantagem é a falta do revestimento oleofóbico que faz com que a tela fique repleta de marcas de dedos rapidamente. 


BlackBerry Z10 (Fonte)
A velocidade de navegação na web é rápida, conforme a empresa disse que seria antes do lançamento, mas o lado ruim é a capacidade de armazenamento. Apenas modelos de 16GB foram lançados até agora. Embora o cartão de memória MicroSD suporte cartões de até 64GB, somente o sistema operacional usa 4GB, isso antes mesmo de você baixar qualquer aplicativo ou tirar algumas fotos. E por falar em aplicativos, a ausência dos mais populares é seguramente a maior desvantagem e pode vir a ser a rajada de vento que fará a corda bamba balançar.

Mesmo com 70.000 aplicativos à disposição dos usuários, a ausência de aplicativos extremamente populares, como o Instagram e o Google Maps (não nos esqueçamos que a Apple foi obrigada a enfiar o rabinho entre as pernas e trazê-lo de volta depois de uma péssima repercussão causada pelo banimento temporário do Google Maps de sua plataforma e que até a Beyoncé publica fotos suas no Instagram) pode ser motivo de uma tremenda enxaqueca para a empresa e até mesmo selar o seu destino de uma vez por todas.

Para terminar, o peso. Embora o Blackberry Z10 se encaixe perfeitamente na palma da mão, ao contrário do Samsung Galaxy 4S que se parece mais com um colchão do que com um smartphone, ele é um bujãozinho. Embora não seja tão pesado quanto o Lumia 820 e o Lumia 920, os hipopótamos dentre os smartphones, ele ainda precisa fazer uma bela dieta para chegar aos níveis de magreza do iPhone 5 e do esquelético Galaxy 4S. 


***

Felipe Baudouin é morador de Londres (Reino Unido), estudante de ciências políticas e jornalismo na Westminster University, além de um amante da tecnologia e celulares.

Como fazer uma manutenção preventiva no computador?

Aprenda a realizar uma faxina geral em sua máquina e deixá-la com mais desempenho, para que não seja necessário formatá-la tão rápido.

Fonte
Vamos ser sinceros: Ninguém gosta de ficar formatando a máquina várias vezes por ano (a não ser que você esteja fazendo algum curso de manutenção e esteja aprendendo). As formatações são acompanhadas de fortes dores de cabeça pelos usuários: Nada está no seu lugar depois, e você precisa ficar ligando pro seu técnico para ver "onde está tal arquivo?" ou "você instalou tal programa?".

Sugerimos para você um pequeno calendário de manutenção que você mesmo pode fazer:

Fonte
1 vez por semana - Limpeza de arquivos temporários.
Os arquivos temporários são pequenos dados que o sistema operacional e outros aplicativos usam quando são abertos. Mas eles são usados uma vez só. Geralmente os programas os apagam, mas nem sempre isso acontecem. E eles podem deixar seu computador lento, ainda consumindo espaço em disco. 

A limpeza de disco não significa que seus dados pessoais serão apagados, é apagado apenas os dados inúteis do sistema e programas.

Para realizar a limpeza, sugiro usar o CCleaner. Ele é muito poderoso e limpa até mesmo os arquivos mais escondidos possíveis. Quer saber como usá-lo? Clique aqui para ver as instruções em um artigo já publicado anteriormente.

Fonte
1 vez por mês - Desfragmentação de disco.
O sistema operacional grava os arquivos em setores (que são pequenos pedaços do disco rígido). O problema é que ás vezes os arquivos são gravados e apagados, e aí acaba que alguns pedacinhos entre um arquivo e outro ficam sem ser preenchidos, e isso deixa o computador lento. A solução? Desfragmentação. Ela "reorganiza" os arquivos, deixando todos os "pedacinhos" juntos, aumentando a velocidade.

Vale ressaltar que isso não muda seus arquivos de lugar

E para desfragmentar, sugerimos o poderoso Auslogics Disk Defrag. Para usá-lo, basta instalar. Quando abrir, selecione as unidades de disco que deseja fazer a desfragmentação e clique em Desfragmentar. Simples!

Fonte
1 vez por mês - Verificação completa em busca de vírus.
"Pode acontecer de meu computador estar com vírus e eu não saber?" Sim, isso é possível. Alguns vírus esperam você abrir os arquivos onde eles estão instalados. Então, faça uma verificação profunda pelo menos uma vez por mês.

A opção varia de antivírus para antivírus, mas geralmente basta abrir sua interface e clicar em "Verificação profunda" ou "Verificação completa do sistema".


1 vez a cada 3 meses - Atualizações de programas.

Se você geralmente recebe notificações dos programas e clica em "Atualizar", você não precisa fazer isso. Mas se você não o faz, saiba que pode estar perdendo recursos novos, melhoras no desempenho dos programas ou outros que podem melhorar o desempenho até mesmo do sistema inteiro. Portanto, é sempre bom verificar quais versões dos programas você está utilizando.

Fonte
1 vez por ano - Leve sua máquina para um técnico.
Sim, você leu isso mesmo. Muitos problemas poderiam ser evitados se as pessoas fizessem manutenções preventivas em seus micros no mínimo uma vez por ano ou até menos. Formatações, troca de peças e componentes, e dores de cabeça - tudo isso pode ser evitado.

Por isso, sugerimos que você tenha um técnico de confiança, que tem boa reputação entre seus conhecidos, amigos ou familiares - para que ele possa fazer um check-up geral na saúde de seu PC - verificar o disco rígido, velocidade dos coolers, estado da memória, conectores internos, entre outros. Ele pode sugerir um upgrade de alguns componentes a fim de melhorar o desempenho e atualizar sua máquina, para que ela possa rodar os conteúdos mais recentes.

***

O que você achou desse artigo? Deixe sua crítica, sugestão ou opnião nos comentários!


- Copyright © Segredos da Informática - Skyblue - Powered by Blogger - Designed by Johanes Djogan -